Água Anti-idade


jarra-agua-alcalina-ionizada-anti-radicais-livres_MLB-O-3288688133_102012Os benefícios de beber a água alcalina engarrafada:

1) Elimina o cloro da água e outros contaminantes
2) Melhora o equilíbrio ácido/alcalino do seu organismo
3) Fornece uma abundância de íons negativos
4) Aumenta a hidratação, reduzindo o tamanho do grupo molecular
5) Tem um ORP negativo baixo, fator altamentamente antioxidante
6) Fornece íons ativos de oxigênio

Alimentos alcalinos e vitalidade
Os alimentos são geralmente classificados como ácidos ou alcalinos de acordo com o resíduo que deixam no corpo humano depois de terem sido metabolizados. Geralmente a maioria das dietas é acidificante, o que causa o afastamento maior da saúde, ou seja, o agravamento das mazelas (doença é o desvio do ácido básico).

De modo geral, são acidificantes as carnes de todas as espécies (suínas, bovinas, caprinas, equinas), assim como tudo que vive no mar, tudo que rasteja, voa, tem olhos, todos os derivados da vaca (leite, iogurte, coalhada, queijos), todos os grãos, de cereais e de feijões, todas as nozes, castanhas, coco verde, amendoins, avelãs, pinhão, macadâmia, castanha de caju, chá preto, mate, café, refrigerante, álcool, cigarro, alimentos industrializados, cristalizados, em conserva, químio e radioterapia, frituras, derivados de petróleo (corantes, edulcorantes, estabilizantes, gordura hidrogenada) e os remédios antibióticos.

E são alcalinizantes todas as frutas frescas, secas, folhas verdes, legumes, raízes, painço, amêndoas, pistache, melaço de cana, couve-flor crua, milho verde, abobrinha sem agrotóxico, ameixa preta, banana-passa, damasco, uva-passa, manga seca, pera seca, figo seco, quiabo, chuchu ralado cru (a gosma é alcalina).

Amêndoas, avelã, azeite de oliva extravirgem, castanha-da-índia, óleo de gergelim prensado a frio, pinha, sementes de abóbora, sementes de gergelim e sementes de girassol são alimentos neutros.

O equilíbrio ácido-alcalino é essencial para o correto funcionamento dos organismos vivos. A alcalinidade/acidez do corpo é medida pelo pH (potencial de hidrogênio), que é representado numa escala de 0 a 14, sendo de 0 a 6,99 pH ácido, 7 neutro e de 7 a 14 alcalino. O pH do sangue é 7,4 e precisa ser mantido assim para preservar a nossa vida.

Uma dieta desequilibrada tende a acidificar o sangue e os tecidos do corpo, levando, por exemplo, à perda da imunidade, ao câncer e à desmineralização óssea. A falta de reservas alcalinas ou a hipoalcalinidade também é a causa de reumatismo, das condições de artritismo e de tantas outras doenças.

Alguns sintomas do excesso de acidez: baixa energia, fadiga crônica, excesso de produção de muco (catarro), congestão nasal, resfriados frequentes, gripes e infecções, nervosismo constante, estresse (acidose), ansiedade, irritabilidade, agitação, unhas fracas, cabelo seco, pele seca, formação de cistos, ovários policísticos, cistos mamários benignos, dores de cabeça, dores articulares, artrite, neurite, dor muscular, câimbras, gastrite, indigestão ácida e cálculos biliares (sistema acidificado que não é tratado bioquimicamente – equilíbrio do ácido-básico).

Nossa saúde depende do correto equilíbrio entre os ácidos e alcalinos de nosso corpo. O estômago tem que ser ácido para digerir a proteína. O intestino delgado tem que ser alcalino para que seu processo digestivo possa ocorrer. Da mesma forma, o sangue tem que ser 80% alcalino e 20% ácido.

Para equilibrar nosso organismo, temos que equilibrar nosso regime alimentar comendo diariamente 80% de alimentos alcalinos e 20% de alimentos acidificantes ou acidóticos. Isso não é simplesmente uma questão do pH do alimento, mas do pH das cinzas do alimento após ter sido metabolizado. Por exemplo, a laranja, que fora do organismo tem um pH ácido, é formadora de alcalinidade porque deixa cinzas alcalinas no final de todo o metabolismo.

O excesso de acidez, ou melhor, a falta de alcalinidade nos traz uma sensação de que a vida é vivida com grande esforço. Quando se tem muita acidez no corpo, os nervos ficam à flor da pele. Ao equilibrarmos o regime com 80% e 20%, teremos uma sensação de continuidade ou fluidez da vida, que se leva com maior facilidade.

A acidez leva à dor, à doença e à morte, enquanto a alcalinidade leva a uma melhor saúde e à longevidade.

Água alcalina e saúde
A água alcalina também tem papel fundamental para manter o equilíbrio ácido-alcalino. O consumo de água alcalina com pH acima de 7,5 e que contenha propriedades antioxidantes é primordial. Além do mais, a água alcalina é o único alimento que não deixa nenhum resíduo que venha a ser acidificante. Ela funciona melhor que a dieta porque não adiciona mais resíduos no processo de redução dos ácidos. Todas as dietas especiais e os exercícios físicos criam também mais resíduos ácidos. E a água alcalina com qualquer dieta ou regime de exercícios funciona muito bem. Como é muito difícil mudar hábitos alimentares, beber água alcalina é uma solução fácil para nosso modo de vida moderno.

Certos médicos dizem que o ácido do estômago neutraliza a água alcalina e que, portanto, beber essa água não tem utilidade, o que não é verdade. O fato é que, se o estômago fica muito alcalino, ou menos ácido, devido à ingestão de água alcalina, ele precisa produzir mais ácido hidroclorídrico para manter o estado ácido original. No processo de geração desse ácido, o pâncreas, depois de um comando que parte do intestino delgado, produz bicarbonato de sódio, um elemento alcalino, que vai parar na corrente sanguínea, tornando o sangue mais alcalino.

A água alcalina contém milhões de antioxidantes, que hidratam o corpo, além de lhe fornecer cálcio e oxigênio, e, o mais importante, ajuda a eliminar toxinas perigosas e resíduos.

O problema é que a maioria das águas minerais vendidas no mercado tem pH em torno de 4, ou seja, são ácidas. Sem falar na obrigatoriedade de adição de flúor e na possibilidade de contaminação no engarrafamento, no transporte e no armazenamento.

Aqui no Brasil os purificadores de água também deixam a desejar, uma vez que oferecem basicamente tratamento físico, químico e bacteriológico. A exceção que encontrei foi o AcquaLive, um purificador com certificação máxima do Inmetro que fornece água alcalina ionizada, garantindo um pH acima de 8. Eu experimentei e aprovei. A água realmente fica alcalina, além de muito gostosa. Para comprovar, eu usei fitas de pH e reagente. O resultado a gente vê no aumento da alcalinidade do sangue e na consequente melhora gradual da saúde.

A água alcalina ionizada é reconhecida tanto no Japão como na Coreia por seu fator terapêutico, sendo usada em hospitais e clínicas de ambos os países há mais de vinte anos. Ela pode ajudar o corpo a recuperar sua habilidade de funcionar em seu nível mais alto e manter um apropriado balanço de pH, fornecendo uma rica fonte de minerais alcalinos, como cálcio, magnésio e potássio, que o corpo pode usar facilmente.

Segundo o livro O Milagre do pH, de Robert Young, tomar água ionizada alcalina fornece oxigênio extra indiretamente às células do organismo e o sangue pode fluir mais facilmente para qualquer parte do corpo.

A água alcalina favorece uma melhor digestão dos alimentos; contraria os estados de hiperacidez gástrica, que provoca azias e úlceras gastroduodenais; combate a hiperacidez orgânica devido às dietas ricas em carne e produtos refinados e pobres em frutos, legumes e fibras; atravessa facilmente as paredes celulares, favorecendo a digestão, o metabolismo celular e a eliminação das substâncias resultantes desse metabolismo; evita as fermentações digestivas devido aos erros alimentares; ajuda nos casos de diarreia crônica.

Além disso, beber água alcalina com propriedades antioxidantes ajuda na prevenção de mais de duzentos tipos de doenças, inclusive o câncer e o diabetes.

Anúncios