Senado: empresas estão proibidas de contratar modelos anorexas


Senado: empresas estão proibidas de contratar modelos anorexas



Senado: empresas estão proibidas de contratar modelos anorexas Rio – A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado aprovou proposta que proíbe o trabalho de modelos com Índice de Massa Corporal (IMC) inferior a 18.

 

De acordo com o projeto, as profissionais que não atingirem o IMC determinado estão proibidas de expor no Brasil sua imagem publicamente com fins comerciais nem ao vivo, nem em vídeo, nem em fotografias.

 

O projeto segue agora para aprovação na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Como o projeto é uma decisão terminativa, ou seja, que não precisa de votação no Plenário, se for aprovada pela CAS, segue diretamente para análise da Câmara dos Deputados.

 

Caso seja aprovada, as promotoras de eventos, os concursos, as produtoras de desfile e publicitárias, agências de modelo e empresas de comunicação estarão sujeitas a multas de R$ 1 mil a R$ 5 milhões em caso de descumprimento. O valor pode ser dobrado em caso de reincidência.

 

Segundo o senador Gerson Camatta (PMDB-ES), autor do projeto, sua proposta foi inspirada na morte da modelo Ana Carolina Macan, em 2006, decorrente de anorexia. O relator da matéria, senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB), defendeu a proposta. “Muitas jovens, no afã de entrar para a carreira de artista, modelo ou manequim, sujeitam-se a regimes de alimentação prejudiciais à sáude, passando a sofrer de distúrbios alimentares como a bulimia e a anorexia nervosa, os que mais matam no mundo”, disse o senador à Agência Senado.

 

O Índice de Massa Corporal é utilizado para se calcular a relação entre a altura e a massa da pessoa, permitindo se verificar ao mesmo tempo casos de obesidade e de subnutrição. O cálculo é feito a partir da divisão do peso pelo quadrado da altura em metros. Caso a a taxa esteja abaixo de 18,5, a pessoa é considerada subnutrida.

 

O Dia – Via Evaristo (Facebook)

Anúncios