Um terço da comida que você come contém agrotóxicos


 

Um terço da comida que você come contém agrotóxicos


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou nesta quarta-feira um relatório queaponta a alta presença de agrotóxicos nos alimentos consumidos no Brasil. Das 3.130 amostras de 20 alimentos (frutas, verduras, legumes e grãos) analisados durante o ano de 2009, 29% apresentaram algum tipo de irregularidade, como resíduos de agrotóxicos acima do permitido e ingredientes ativos não autorizados.

 

O pimentão foi o campeão das irregularidades – 80% das amostras analisadas mostraram algum problema. Uva (56,4%), pepino (54,8%) e morango (50,8%) vêm a seguir. Já as batatas você pode comer tranquilo: só 1,2% das amostras analisadas apresentaram irregularidades.

 

O Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) da Anvisa monitorou 20 culturas em 26 estados. Das amostras coletadas em 2009, 26,9% foram rastreadas até o produtor ou associação de produtores, 5,2% até o embalador, 64,9% até o distribuidor, e apenas 3% não foram rastreadas.


A presença de resíduos de agrotóxicos acima dos permitidos foi detectada em 2,7% dos alimentos analisados. A Anvisa reconhece que agrotóxicos que apresentam alto risco para a saúde da população são utilizados no Brasil sem levar em consideração a existência ou não de autorização do governo.


Em 15 das vinte culturas analisadas foram encontrados ingredientes ativos em processo de reavaliação toxicológica junto à Anvisa, principalmente no pimentão e no pepino, contaminados com endossulfan. A Anvisa também encontrou acetado em cebolas e cenouras contaminados com acefato, e metamidofós em pimentões, tomates e alface. Essas três substâncias são proibidas em vários países por terem elevado grau de toxicidade aguda comprovada e causarem problemas neurológicos, reprodutivos, de desregulação hormonal e até câncer.


Aos consumidores, a Anvisa orienta que se procure produtos com origem identificada. Escolher produtos “da época” também é fundamental, assim como processo de lavagem e retirada de cascas e folhas externas de verduras. O ideal seria a opção por alimentos orgânicos, que não utilizam produtos químicos para serem produzidos.

 


Anúncios