Louváveis Sustentáculos


 

 

 

Louváveis Sustentáculos 

Robert D. Foster 

   

O que estas pessoas têm em comum: Steve Jobs, magnata, inventor e inovador tecnológico; Jackie Robinson, que rompeu com a barreira da cor no beisebol americano; Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, que promoveu a reconciliação por toda a nação; Madre Teresa, linda mulher de Deus, que sacrificou a vida pelos pobres e necessitados? 

  

Cada uma delas foi o que chamo de sustentáculo. Em inglês a palavra é uma cavilha que impede que a roda de um veículo escape do eixo. Ela é comumente usada na indústria agrícola para dar segurança a implementos atrelados a tratores. A palavra original deriva de outra que significa “fixador do eixo da roda”. Em termos humanos, sustentáculo é o que mantém as pessoas unidas.   

Sob outra ótica, sustentáculo é alguém que faz diferença. Pessoas que promovem ligação e não meros dentes de uma engrenagem. Ao descrever pessoas importantes, essenciais para sucesso de um empreendimento, falamos em coluna dorsal, pedra fundamental, âncora, esteio e pilar. No basquete essa pessoa é o armador. No exército geralmente é o sargento. No lar, se a família quiser sobreviver à travessia da temível selva cotidiana, creio que vai precisar de um líder treinado, designado por Deus para ocupar o lugar destinado ao pai ou papai. O mesmo diz respeito à mãe.   

“Queimem os navios” – foi a ordem dada pelo famoso explorador Hernando Cortes ao conquistar o império Asteca, no local hoje conhecido como México, em março de 1519. Cortes navegou desde a Espanha, com onze navios e quinhentos homens procurando por um grande tesouro. Pouco depois de colocar os pés nas praias da península de Yucatán, surpreendeu seus homens com a ordem para incendiar os navios. Ele estava fazendo a simples e definitiva afirmação: não há retorno, não há recuo! Cortes, conquistador do México, tornou-se um sustentáculo.   

Na Bíblia vemos muitos exemplos de sustentáculos – pessoas que agiram com bravura e audácia porque deram ouvidos à vocação de Deus e não temeram as consequências. Eis alguns: Abraão, que obedeceu ao chamado de Deus para sair de sua terra, mesmo sem saber o destino final (Gênesis 17); Gideão, que liderou os israelitas levando-os a grande vitória, apesar das probabilidades contrárias (Juízes 6); Ester, jovem judia, que corajosamente se posicionou e foi usada para livrar seu povo de um massacre (Ester 2-9); Daniel, que ousou resistir sozinho em meio a uma cultura pagã (Daniel 1-10); Davi, descrito como “homem segundo o coração de Deus”, que serviu sua própria geração, apesar de suas falhas pessoais.  

“Assim diz o Senhor: eis para quem olharei: para o pobre e abatido de espírito e que treme diante da Minha palavra” (Isaías 66.1-2). Se  for chamado ou se a oportunidade se apresentar, você estará disposto a ser “sustentáculo” onde você trabalha ou em sua comunidade? Você é sustentáculo em seu lar?   

Próxima semana tem mais! 

Questões Para Reflexão ou Discussão

  

1.  Você conhece um sustentáculo em seu trabalho? Como você o descreveria?

2.  Quais, em sua opinião, são os traços ou características de um sustentáculo, no trabalho, no governo, na sociedade ou no lar? 

3.  É importante que pessoas sirvam de sustentáculo no ambiente em que vivem e trabalham? Por que?

  4.  Se surgisse oportunidade, você estaria disposto a ser sustentáculo no local onde vive ou trabalha? As pessoas deveriam buscar tornar-se um sustentáculo ou isso é algo que simplesmente acontece?

Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: I Reis 8.14-26; 54-61; 18.16-46; Neemias 1.1, 2.20; Atos 4.32-37; 11.19-26.

  

Para assinar ou cancelar – http://cbmc.org.br/mana.htm



 

 

 

Anúncios