Índice de casamentos cresce segundo IBGE


 

Índice de casamentos bateu recorde em 2008, diz IBGE

 

O índice de nupcialidade legal no País chegou a 6,7% em 2008, o maior registrado desde 1999, segundo a pesquisa Síntese de Indicadores Sociais, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A tendência de aumento do índice é contínua desde 2002, quando atingiu a marca de 5,6% para a população de 15 anos ou mais, como já havia mostrado o IBGE na pesquisa Estatísticas do Registro Civil.

 

Pesquisadores atribuem o aumento à melhoria no acesso aos serviços de Justiça, à procura de casais por formalizarem uniões consensuais, incentivadas pelo Código Civil (renovado em 2002), e por ofertas de casamentos coletivos. O índice de nupcialidade legal é obtido pela divisão do número de casamentos pelo de habitantes e multiplicando-se o resultado por 1.000.

 

A maior ocorrência entre as mulheres permaneceu no grupo de 20 a 24 anos (29,7%). Já entre os homens, o índice mais elevado foi registrado entre aqueles de 25 a 29 anos (28,4%). A partir dos 60 anos, os números relativos aos homens são mais que o dobro das mulheres. O índice mais alto em 2008 foi registrado no Acre (12%).

 

Yahoo! 

Anúncios