China apresenta solução para o trânsito


 

Ônibus ecológicos que passam sobre carros

http://www.umiwi.com/video/1541.swf

Mobile clique aqui para ver

Há décadas o mundo ocidental assiste reprises de Corrida Maluca, com os carros dos trapaceiros levantando suas rodas e passando por cima dos outros. E ninguém pensou nisso antes. *Suspiro*. Coube aos chineses do Huashi Future Parking Equipment, em Shenzen, imaginar uma solução para o caótico trânsito das grandes cidades: um ônibus monstruoso que tem a sua linha expressa. Por cima dos pobres carrinhos. É assustador, mas faz sentido.

 

Ficou com medo? Vejamos as outras opções, que temos hoje. Metrô é legal, rápido, e tal, mas construir uma estrutura de transporte subterrâneo é caríssimo e demorado – como qualquer brasileiro que mora em uma grande cidade do Brasil deve saber. O modelo das bicicletas  é ótimo, mas ninguém aqui parece disposto a experimentar. Os corredores de ônibus de cidades como Curitiba e São Paulo dão conta até certo ponto. Falta espaço, não há como alargar as ruas para os lados.

 

Os chineses parecem achar, com alguma razão, que o espaço vertical está sendo subutilizado.

 

Apresentado pela primeira vez em maio, o ônibus arqueado, como eu quero batizar, também é verde: ele é movido a eletricidade e painéis solares e chega a 60 km/h, viajando a uma média de 40 km/h – velocidade supersônica na capital paulista. Com 6 metros de largura, suspenso a 4-4,5 metros de altura, ele deixa espaço para carros de até 2 metros passarem por baixo. Isso se os motoristas não morrerem de pânico, é claro.

 

Segundo os chineses, o custo de implantação desses monstros é bem pequeno: cerca de 10% do que seria necessário para fazer mais metrôs. E eles também podem levar uma quantidade absurda de pessoas: 300 por vagão, ou 1.200 por veículo. O projeto será aprovado no fim deste mês, e a implantação do ônibus arqueado nas cidades pode literalmente seguir dois caminhos: colocar trilhos nos lados da pista ou pintar faixas com um branco forte que permitiria ao veículo andar no piloto-automático (mais medo).

 

De uma forma ou de outra, o o projeto vai sair do papel. Os engenheiros garantem que em apenas um ano é possível implementar 40 km desse tipo de transporte e o primeiro pedaço da malha inicial de 186 km, a ser feito em um distrito de Pequim, começará ainda em 2010 e permitirá uma economia de 860 toneladas de combustível por ônibus. 

 

via Transporte Ativo  /Via Gizmodo

Anúncios