Nerdice (vergonha alheia) vlw senhoras FEMINISTAS


 

Inventor apresenta "mulher-perfeita"

em ceia de Natal

 

 

O inventor Le Trung, 34 anos, aproveitou a ceia de Natal nesta quinta-feira em Ontario, no Canadá, para apresentar aos pais a mulher mais importante de sua vida. A janta seria comum se não fosse pelo fato de que a mulher com o qual o cientista divide grande parte do seu tempo é na verdade a robô Aiko. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

 

O robô, construído a mão por Le em um projeto que custou em torno de R$ 84 mil (30 mil libras), é tão realista que fala fluentemente inglês e japonês, ajuda a cozinhar o peru e até pendurar enfeites. Aiko, cujo nome significa em japonês "amor-criança", possui uma inteligência artificial surpreendente por falar cerca de 13 mil frases diferentes nas duas línguas.

 

Além disso, ela mede 1,52 m, tem pele de silicone e uma peruca feita por uma empresa japonesa de bonecas. O corpo de Aiko é sensível ao toque e ela sabe a diferença entre carícia ou cócegas.

 

Assim como os seres humanos, Aiko também foi presenteada na noite natalina pelo apaixonado inventor. "Ela é como qualquer mulher, gosta de sentir a roupa nova. Eu amei comprá-los para ela", afirmou. Le, que construiu seu primeiro robô quando tinha apenas quatro anos, dedicou sua vida à criação do humanóide perfeito e seu sucesso até agora com a robô gerou atenção mundial. "Ela consegue reconhecer os rostos e dizer ‘Olá’, me ajuda a escolher o que fazer para o jantar e sabe as bebidas que eu gosto", explicou.

 

Le Trung está trabalhando num novo software para fazer com que Aiko ande da forma mais semelhante possível com os seres humanos sem ter suas demais habilidades afetadas. "É a coisa mais difícil para qualquer inventor fazer. Passei os últimos seis meses experimentando sistemas diferentes, mas ainda não fui capaz de atingir o melhor ainda", disse.

 

Redação Terra

 

 

Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; quando somosa abandonados por nós mesmos, a solidão é quase incurável.

Augusto Cury

 

 

 

Anúncios