Melhor Idade


 

Exercício e vida social, o segredo para manter as capacidades mentais

Arteiro de Plantão

 

 

 

WASHINGTON, EUA (AFP) – As pessoas de idade que fazem exercícios de forma regular, são socialmente ativas, não fumam e têm pelo menos uma formação têm mais possibilidades de preservar suas capacidades mentais, segundo um estudo publicado na última edição da American Academy of Neurology.

 

A doutora Alexandra Fiocco da Universidade da Califórnia em São Francisco, coordenadora da pesquisa, acompanhou 2.500 pessoas com idades entre 70 e 79 anos durante oito años, testando as capacidades cognitivas várias vezes no decorrer dos anos.

 

Muitas mostraram uma redução das funções cerebrais, o que, para 53% delas era considerado normal por estar vinculado ao envelhecimiento. Porém, 16% sofreram uma perda importante das capacidades, enquanto 30% conservaram as aptidões ou até melhoraram as mesmas.

 

Os cientistas examinaram em seguida os fatores que contribuíram para manter as capacidades mentais deste último grupo e elaboraram um perfil bem preciso.

 

Os septuagenários que fazem exercício pelo menos uma vez por semana têm 30% a mais de possibilidades de preservar as funções mentais na comparação com os sedentários.

 

As pessoas que têm pelo menos o nível superior completo também têm quase três vezes mais chances de permanecer alertas mentalmente.

 

Os não fumantes têm quase duas vezes mais possibilidades de preservar as capacidades cerebrais que os fumantes, segundo os autores do estudo.

 

Além disso, aqueles que estão ativos profissionalmente, fazem atividades de voluntariado e vivem em casal têm 24% mais posibilidades de manter as capacidades mentais por mais tempo ao longo da vida.

 

Yahoo! 

 

Anúncios