Uma vida solitária


 

Uma vida solitária

 

 

Passou por três anos como pregador itinerante.

Nunca escreveu um livro.

Nunca dirigiu um escritório.

Nunca teve uma família ou casa própria.

Não freqüentou a faculdade.

Nunca viajou para lugares além de 300 quilômetros de distância do local onde nasceu.

Não realizou nada que pudesse ter sido relacionado à grandeza.

Tinha apenas 33 anos quando a opinião pública se voltou contra ele. Seus amigos o abandonaram.

Ele foi entregue a seus inimigos e sofreu a humilhação de passar por um interrogatório.

Foi pregado na cruz entre dois ladrões.

Quando estava morrendo, seus executores repartiram entre si sua roupa, a única coisa que ele possuía na Terra.

Quando morreu, foi enterrado em uma sepultura emprestada, graças à piedade de um amigo.

Decorrido vinte séculos, Ele continua sendo a figura central da raça humana, o líder do progresso da humanidade.

 

Todos os exércitos que já marcharam, todos os navios que já navegaram, todos os parlamentos que já se reuniram, todos os reis que já reinaram – todos juntos – não exerceram tanta influência sobre a vida dos seres humanos como aquele que viveu Uma Vida Solitária."

 

 Autor desconhecido (Internet)

 

Anúncios