Um Líder Com Compaixão


 

Um Líder Com Compaixão

Por Rick Boxx

 

ffffound!

 

 

Li a história encorajadora de um preeminente executivo que liderava pelo seu exemplo de vida: Roger Enrico, ex-CEO da PepsiCo, reduziu voluntariamente seu salário por anos consecutivos, de US$ 900.000 para US$ 1. Em vez de forrar os bolsos com rendimentos adicionais, Enrico escolheu usar o salário a que tinha direito, para custear bolsas de estudo para os filhos dos trabalhadores da linha de produção da Pepsico.  

 

 

 

Estou certo que esse líder e sua família não passaram necessidades. Ele deveria ter outros rendimentos ou investimentos que pagassem suas obrigações financeiras. Porém, quando ouvimos de grandes executivos ávidos por bônus multimilionários, enquanto as empresas que dirigem declaram imensas perdas anuais, ouvir de um líder que declina compensação tão significativa é não só surpreendente como estimulante. 

 

 

 

Que maneira poderosa e criativa de dar generosamente para os que necessitam de assistência! Quando os empregados vêem essa demonstração de abnegação e cuidado para com eles, encontram um líder em favor de quem estão dispostos a fazer esforço extra para servir, sempre que for exigido.

 

 

 

O exemplo de Enrico reflete a ordem de Deus em Levítico 23.22: “Quando fizerem a colheita da sua terra, não colham até as extremidades da sua lavoura, nem ajuntem as espigas caídas da sua colheita. Deixem-nas para o necessitado e para o estrangeiro. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.”  A idéia por trás dessa ordenança é: ao invés de tentar juntar cada semente ou grão (ou cada centavo, colocando em termos monetários), o líder é exortado a deixar algo para trás, para beneficiar aqueles que têm necessidade. No caso de Enrico, ele deixou US$ 900.000 sobre a mesa com o objetivo de melhorar a vida dos empregados, ajudando a financiar os estudos de seus filhos. 

 

 

 

Outra passagem bíblica fala da disposição para considerar seriamente as necessidades dos outros:“Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros” (Filipenses 2.3-4).  Deus sabe que o desfavorecido precisa de um protetor. Ele ordena generosidade. Repetidamente a Bíblia reconhece a existência do pobre e do necessitado, instando para que os que possuem recursos lhes prestem assistência de forma concreta.

 

 

 

Você pode beneficiar-se com o exemplo de Enrico? Como pode incluir generosidade em sua empresa? O que pretende fazer com os recursos materiais extra e o dinheiro que Deus tem lhe dado?

 

Não se trata de algo difícil: tudo o que temos a fazer é olhar ao nosso redor. Como diz Provérbios 27.23: “Esforce-se para saber bem como suas ovelhas estão, dê cuidadosa atenção aos seus rebanhos.”

 

 

 

Mas como você se beneficiará disso? Terá a satisfação de saber que tratou os que trabalham para você com compaixão e sensibilidade. E o seu compromisso para com eles será recompensado.

 

Como conclui a passagem citada, “Os cordeiros lhe fornecerão roupa, e os bodes lhe renderão o preço de um campo. Haverá fartura de leite de cabra para alimentar você e sua família…”  (Provérbios 27.26-27).

 

 

Adaptado, sob permissão, de "Momentos de Integridade com Rick Boxx", um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com)

 

http://cbmc.org.br/mana.htm (clique para assinar: Maná da Segunda)

 

 

Anúncios