Fotorrespostas para todos os gostos


 

 

Fotorrespostas para todos os gostos

Por Juliana Rocha

 

 

 

 

São Paulo, 01 (AE) – Um americano de ascendência oriental decidiu tirar um sarro dos conterrâneos e lançou um site com fotografias de letreiros bilíngües com erros de ortografia. O http://engrishfunny.com se soma à extensa galeria de fotorrespostas mantida por Ben Huh (qualquer semelhança não é mera coincidência, mas piada pronta!), que também comanda os endereços http://punditkitchen.com, com tiradas sobre políticos e notícias, e o http://icanhascheezburger.com, no qual gatinhos mostram sua graça.

 

"O I Can Has a Cheezburger surgiu em 11 de janeiro do ano passado, quando enviei a alguns amigos uma imagem para animá-los", diz Huh. "A brincadeira cresceu e, agora, em nossos sete sites, contamos mais de 5 mil visitantes únicos ao mês."

 

Ninguém arrisca bater o martelo sobre a data ou local de nascimento das fotorrespostas, mas é provável que tenham aparecido pela primeira vez em 1999 no fórum Something Awful. Ali, um comando permitia ao usuário associar uma imagem à uma legenda pré-formatada em letras garrafais.

 

Usadas para enfatizar um post ou desmascarar um clichê de internet, as fotorrespostas ganharam diferentes categorias e além de estrelarem gatos, trazem focas, cães e celebridades. Segundo Massimo Di Felice, coordenador do grupo de pesquisa Atopos, da USP, as foto-respostas são uma das múltiplas formas de comunicação observadas dentro da "cultura da manipulação" – a chance aberta aos espectadores pela rede de intervir sobre o conteúdo transmitido, além de produzir e enviar suas próprias criações.

 

"Nas fotorrespostas em que aparecem celebridades, por exemplo, temos a crítica da sociedade da fama e uma ridicularização daqueles que buscam aparecer a qualquer custo", analisa Felice. "Já naquelas com animais, temos a demonstração de uma crise do antropocentrismo. Há uma sensibilidade crescente para a natureza e o meio ambiente, mas essa preocupação se dá pela tecnologia."

 

O gostinho de Usenet resistente nesse humor em plena era web 2.0 também se explica pela facilidade da edição de fotografias. "São poucos os que editam e disponibilizam vídeos com o objetivo de divertir. Além disso, eles ainda são pesados e precisam ser baixados, enquanto as fotos são diretas, simples e eficientes", comenta Lucas Neto de Emílio, 24 anos, moderador no blog brasileiro BattleNerds.

 

A onda de fotorrepostas é dominada por piadas em um inglês "quebrado", cheio de gírias e grafias alternativas, conhecido como "lolcode". Mas também existe um movimento verde-e-amarelo. O http://www.lulalol.blogspot.com, com fotos do presidente do país, é um exemplo. "Sempre gostei de fotorrespostas. É fácil identificar situações da vida real que têm um paralelo com uma imagem que você viu e usá-la em sua comunicação", diz Rafael Madeira, 26 anos, o designer por trás do Lulalol.

 

Yahoo! 

Anúncios