Cientistas descobrem odor do câncer de pele


 

Pesquisadores descobrem

odor de câncer de pele

 

 

  FOTO: FFFFOUND!

 

 

Próximo passo é criar um exame que identifique a doença antes que as pintas apareçam

 

Pesquisadores americanos do Monell Chemical Senses Center pretendem criar um exame capaz de identificar a presença do câncer de pele pelo cheiro. Em um estudo apresentado no congresso da American Chemical Society, os cientistas afirmaram que este tipo de câncer tem um cheiro característico.

 

A equipe de estudiosos recolheu amostras de ar em torno de celular de carcinoma, um tipo comum de câncer de pele, e constatou diferenças entre elas e as amostras de ar encontrado em torno da pele saudável.

 

Para analisar o ar sobre os tumores de 11 pacientes diagnosticados com carcinoma e o ar em cima da pele da mesma quantidade de indivíduos saudáveis, técnicas avançadas de cromatografia foram utilizadas.

 

Os resultados mostraram que as mesmas substâncias químicas estão presentes em todos os participantes do estudo. No entanto, a quantidade de determinadas substâncias é maior nas áreas em que há câncer.

 

Atualmente, o câncer de pele é diagnosticado a partir de biópsia, análise de uma amostra de tecido retirada de pintas ou lesão. O objetivo dos pesquisadores é dar continuidade às descobertas, abrindo caminho para exames baratos e indolores à base de sensores ou escaneadores manuais. Além disso, a idéia é conseguir identificar o câncer de pele antes que haja qualquer sinal visível, como pintas.

 

A equipe planeja ainda, obter perfis de odor de todas as formas de câncer de pele e combiná-las com a tecnologia emergente de sensores eletrônicos para identificar odores químicos. Tais equipamentos também estão em fase de desenvolvimento.

 

A idéia de identificar doenças a partir dos odores característicos que elas apresentam não é novidade na medicina. Há séculos, especialistas fazem uso do olfato para detectar sinais de doença. O hálito adocicado do diabetes e o odor pútrido emitido por uma ferida são bons exemplos.

 

Sobre o câncer de pele

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), embora o câncer de pele seja o tipo de câncer mais freqüente, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil, ele apresenta altos percentuais de cura, quando detectado precocemente.

 

O aparecimento da doença está relacionado a fatores de risco. Entre os principais, encontramos a exposição aos raios ultravioletas do sol. Por isso, indivíduos de pele clara são as maiores vítimas do câncer de pele. A prevenção é feita com o uso diário de protetor solar, mesmo em dias nublados.

 

Minha Vida 

Anúncios