Mitos e Verdades sobre Dietas


 

Deixe os quilos extras

e as dúvidas todas para trás

 

 

O que engorda mais: pão ou torrada? Alimentos integrais são sempre a melhor opção para quem vive em luta contra a balança? Para esclarecer essas e outras dúvidas, tão comuns entre quem vive de regime, convocamos a nutricionista do Minha Vida, Roberta Stella. A seguir ela explica tintim por tintim cada uma dessas questões, ajudando você a perder peso com muito mais saúde e segurança.

 

1- Refrigerante light prejudica a dieta?

Não. "O erro comum, no entanto, é ingerir uma quantidade muito maior de refrigerante só porque ele não contém calorias", afirma a nutricionista do Minha Vida. "É preciso tomar cuidado para não substituir a ingestão de água pela versão light da bebida gaseificada".

 

Tome, no máximo, uma lata de refrigerante light e evite que a ingestão seja diária. Isso porque esse tipo de bebida, graças ao gás, provoca aumento da área do estômago. Além disso, a presença de ácidos está relacionada com o desenvolvimento da gastrite. Já sódio e cafeína costumam dar origem a problemas relacionados aos ossos e dentes.  

 

2- Sal de potássio é melhor do que o de sódio?

O sal de potássio, também conhecido como sal light, é indicado para as pessoas com hipertensão. O sódio faz com que haja uma maior retenção de líquido no organismo aumentando a pressão arterial. E, por isso, a alternativa é substituir o sal comum, com sódio, pelo sal com potássio. É importante lembrar que o sódio está também presente nos alimentos industrializados como embutidos, salgadinhos e enlatados. "Por isso, além de substituir o sal das preparações é necessário controlar esses alimentos industrializados", diz Roberta. Se você é obeso ou hipertenso, prefira o sal light. "Mas quem não tem hipertensão está dispensado da substituição, basta maneirar no uso do sal comum", aconselha a especialista.

 

3 – Comer um brigadeiro, depois de uma semana seguindo a dieta rigorosamente, compromete o metabolismo (e o emagrecimento, por tabela)?

Não. Comer somente um brigadeiro após uma semana seguindo uma alimentação restrita não irá fazer com que o metabolismo se altere. "O perigo é um simples brigadeiro ser seguido de vários outros. Por isso, muito controle e determinação são importantes nessa hora para não colocar tudo a perder", diz a nutri.

 

4 – Adoçante pode ser usado à vontade, sem risco de engordar?

Apesar de haver uma grande polêmica sobre os adoçantes, é importante lembrar que há uma recomendação de ingestão diária para cada edulcorante, como também é chamado. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabelece a quantidade permitida de edulcorante para cada alimento. "Como os adoçantes têm um potencial de adoçar (poder dulçor) muito alto em relação ao açúcar, não é necessário exagerar, diz Roberta. "Por apresentarem pouquíssimas calorias e serem utilizados em pouca quantidade, os adoçantes não comprometem o emagrecimento".

 

5 – Alimentos integrais são sempre a melhor opção? Por quê?

Depende. O leite e seus derivados integrais possuem uma maior quantidade de gordura que deve ser evitada, já que a gordura é o nutriente mais calórico e, por serem alimentos de origem animal, ajudam a aumentar o nível de LDL (mau colesterol). "Nesse caso, opte pela versão desnatada ou light", sugere a especialista. Já os cereais integrais, como pão e arroz, são bem-vindos. Isso porque esses alimentos passam por um processo menor de refinação ou apresentam uma quantidade menor de produto refinado (no caso do pão integral, a quantidade de farinha integral é maior do que a de farinha refinada). "Isso significa que nutrientes como vitaminas, minerais e as fibras estão presentes em maior quantidade, quando comparados à versão tradicional, como o arroz e o pão brancos", diz Roberta. Mesmo apresentando uma quantidade calórica maior, esses alimentos acabam ajudando no processo de emagrecimento, à medida que oferecem uma sensação de saciedade mais prolongada.

 

6 – Beber durante as refeições prejudica a digestão?

Depende. O líquido durante a refeição é bem-vindo, desde que em pequena quantidade, ou seja, um copo pequeno de 200 mL. "Nesse caso, a bebida irá ajudar a umedecer os alimentos auxiliando a digestão", explica a nutricionista. "Quando a ingestão é maior, ocorre o inverso. Há a diluição do suco gástrico que irá prejudicar o processo de digestão".

 

7 – Deixar a sobremesa para comer mais tarde (em vez de consumi-la logo após a refeição) engorda mais?

Não engorda. Normalmente, deixar a sobremesa como um lanche entre as refeições ajuda a controlar a quantidade de calorias e, portanto, pode auxiliar o emagrecimento. "Desde que, é claro, essa sobremesa não seja uma supertorta, um bolo enorme ou um docinho. Prefira sempre as frutas", diz Roberta.

 

8 – Contar as calorias de tudo é uma boa tática? Baseando-se só nisso dá para emagrecer?

"O que faz emagrecer é o balanço energético negativo", afirma a especialista. "Traduzindo: a quantidade de calorias gasta durante o dia deve ser maior do que a quantidade de calorias obtida através dos alimentos". Portanto, cortar as calorias não é sinônimo direto quilos a menos. Por exemplo, não adianta trocar uma fatia de pão integral (70 calorias) por uma de pão integral light (50 calorias). Além disso, é importante lembrar que, para emagrecer com saúde, é preciso pensar na quantidade de nutrientes. "Cortar as calorias aleatoriamente, sem saber quais alimentos devem ser consumidos, pode prejudicar a saúde, o rendimento e a disposição para enfrentar o dia-a-dia", alerta a nutri.

 

9 – Torrada engorda menos que pão?

"Primeiro, é importante deixar claro que nenhum alimento engorda e sim, alguns alimentos são mais calóricos do que outros. O que faz engordar é um excesso de calorias acumulado por um período de tempo (semanas, meses, anos)", afirma a nutricionista. Agora, vamos falar das calorias da torrada e do pão e compará-las. Há duas maneiras de compararmos a quantidade de calorias dos alimentos: 1) por 100 gramas e 2) por unidade consumida (fatia). 100 gramas de torrada contêm mais calorias do que 100 gramas de pão francês. Os valores? 433 calorias para a torrada e 286 calorias para o pão francês. Isso porque a torrada tem menos água em sua composição (é mais seca) do que o pão francês. Assim, os nutrientes calóricos (carboidratos, proteínas e gorduras) ficam mais concentrados na torrada e, portanto, uma mesma quantidade em gramas de torrada vai ter mais calorias em relação a de pão. Por outro lado, se compararmos por unidade, 1 fatia de torrada apresenta 40 calorias e 1 unidade de pão francês, 143 calorias. Qual é o problemas aqui? Somente 4 unidades de torrada superam a quantidade de calorias de 1 pão francês. Para emagrecer, substitua 1 pão francês por, no máximo, 2 torradas.

 

10 – Exagerar nas calorias em um dia e compensar no outro, comendo menos, funciona?

Não funciona. "No dia do exagero, a quantidade de calorias consumidas pode ser tão grande a ponto de colocar dias e dias de disciplina e dedicação a perder", diz Roberta. "Sem falar que esse tipo de barganha não leva a uma "consciência alimentar". Pode até haver a eliminação de peso desejada. Mas, a longo prazo, todo o peso eliminado vai ser ganho novamente, porque não há preocupação com uma dieta equilibrada.

 

Ter uma nutricionista a sua disposição ajudaria na dieta? No Dieta e Saúde, além de elaborar cardápios personalizados para você, a nutricionista Roberta Stella e sua equipe de especialistas estarão à sua disposição, para responder todas as suas perguntas e te ajudar no que for preciso. Descubra aqui o seu peso ideal e comece hoje mesmo sua dieta, com cardápios feitos de acordo com suas preferências alimentares e atendimento personalizado da nossa equipe.

 

Yahoo! Minha Vida

Anúncios