4 pistas para reconhecer o Aedes aegypti


¤¸.•“´¤¸.•“´¤ `“•.¸¤`“ •.¸¤
    `•.¸ ¤¤`•.¸.  

             4 pistas para reconhecer o agente inimigo

              

 

Para acabar com a doença, nada melhor do que conhecer bem seu transmissor, o Aedes aegypti.

 

 

A transmissão realizada pelo mosquito dificulta bastante a prevenção. Isso porque, principalmente no verão, os insetos voadores proliferam-se, ficando difícil reconhecer qual deles é realmente o causador da dengue.

 

Remover quaisquer recipientes que possam acumular água é uma medida de precaução indispensável. Mas vale lembrar que o mosquito Aedes aegypti tem hábitos diurnos, ou seja, dificilmente será ele o responsável por aquela picadinha que acontece de madrugada.

 

As investidas do transmissor da dengue costumam acontecer de manhã bem cedo, logo após o nascimento do sol, ou no final da tarde, quando o dia ainda está claro.

Ainda vale lembrar que os inseticidas são completamente inofensivos aos ovos do mosquito. Eles matam o inseto e, mesmo assim, a gota do produto precisa atingir o alvo, que muitas vezes está longe do fumacê. Por isso a dedetização é considerada uma das formas menos eficazes de prevenir o problema. Quanto ao mosquito em si, fique atento à descrição abaixo:

  

1. Ele é escuro, rajado de branco.

2. Com meio centímetro de altura, é menor do que um pernilongo comum.

3. Pica durante o dia, normalmente nas primeiras horas da manhã, ou no fim da tarde.

4. Apesar de ele evitar o sol forte, pode atacar também nas horas mais quentes, à sombra.

 

Dr. Paulo Olzon

Infectologista

  Minha Vida

Anúncios